O poder da memória: sentimentos de quem recorda

O que fez um casal de repórteres abrir uma editora de biografias, a Construtores de Memórias, com histórias de pessoas extraordinárias, quase sempre anônimas? Nós queríamos o imperecível. Queríamos oferecer um bem imaterial que não se dissolvesse com o tempo, com as guerras, com as crises financeiras, com a morte.